Trilhas Parque Estadual – PESM

Passeios  no Núcleo Santa Virgínia do Parque Estadual da Serra do Mar

 

O Núcleo Santa Virgínia fica a apenas 3,5km da Guainumbi, tem 17.000ha e faz parte do Parque Estadual da Serra do Mar, a maior área de Mata Atlântica do país com mais de 300.000ha.

As 17 cachoeiras do Núcleo Santa Virgínia se espalham pelos rios Ipiranga, Ribeirão Grande, Paraibuna e seus afluentes. Protegidos pelas florestas, estes rios são fonte de água pura para milhares de pessoas que vivem no Vale do Paraíba do Sul e que abastece também mais de 80% da população do Rio de Janeiro.

 

 

Os passeios no Núcleo Santa Virgínia são feitos em grupos e começam as 9h, mas é obrigatório agendamento prévio e    acompanhamento dos monitores do parque (Telefones do NSV para informação: (12) 3671-9159 / (12) 3671-9266 / (12) 3833-1230).

Veja abaixo a descrição das trilhas do parque e os avistamentos mais frequentes. Para saber sobre os as trilhas internas da Guainumbi, clique aqui.

Descrição das trilhas e avistamentos mais frequentes

PESM – Núcleo Santa Virgínia

Atualmente, o parque disponibiliza 3 trilhas para visitantes com agendamento prévio. As saídas convencionais são às 9h, mas temos a possibilidade de agendamentos a partir das 6h30.

1. Trilha do Poço do Pito
Com apenas 8km de extensão (ida e volta) essa trilha de fácil percurso possui muitas atrações. Aberta à visitação pública em 1994, vem conquistando os visitantes por sua beleza natural. O visitante caminha por toda trilha às margens do Rio Paraibuna, até chegar à cachoeira do Poço do Pito. No retorno é possível desfrutar um banho nas águas do Rio Paraibuna em uma piscina natural conhecida como “Lajeado”.

É comum ver aves como tangará-dançarino, capitão-de-saíra, surucuá-de-barriga amarela, guaxe e gavião Caracoleiro, como é possível ver bichos-preguiça nas embaúbas, e lontras no grande lago do Poço do Pito.

Extensão: 8km
Tempo de percurso: 4h30
Grau De Dificuldade: Leve

2. Trilha da Pirapitinga
Corredeiras, cachoeiras e piscinas naturais são os atrativos desta trilha cujo o nome é referência a uma espécie endêmica de peixe do Rio Paraibuna. Durante o percurso o visitante contempla a beleza natural do local enquanto atravessa matas primárias e secundárias, caminhando às margens dos rios Ipiranga e Paraibuna. Há vários pontos de parada s ao longo da trilha: Cachoeira das Andorinhas, Corredeira da Casa de Pedra, Barra do Rio Ipiranga, Ponte de Pedra, Cachoeira do Salto Grande e Saltinho. Na cachoeira do Salto Grande é possível observar bem de perto as pirapitingas, além de se refrescar com um banho nas águas do Rio Paraibuna.

É a melhor trilha para se tentar ver as jacutingas, mais comuns na época de frutificação dos araças. Capitão-castanho, pavó, tiê-do-mato-grosso e limpa-folha-coroado são aves características desta trilha. É comum ver anfíbios e répteis pela margem do rio, a maioria deles, endêmicos de Mata Atlântica.

Extensão: 5,6km
Tempo de percurso: 4h
Grau De Dificuldade: Leve

3. Trilha do Ipiranga
A corredeira do Ipiranga é um dos primeiros atrativos, mas a cachoeira no Rio Ipiranga é o ponto final da trilha. A caminhada é fácil, pois, a trilha é na verdade uma antiga estrada que foi utilizada para a exploração e o transporte de madeira nativa antes da criação do Parque Estadual da Serra do Mar e chegava a ligar os municípios de São Luís do Paraitinga e Cunha.

Nessa trilha observamos pegadas de onça, queixadas, veados e outros mamíferos durante todo o percurso. Com sorte e silêncio, não descartamos seus avistamentos. Pula-pula-ribeirinho, pinto-do-mato, papa-formiga-da-grota, gavião-pega-macaco, tovaca-cantadora, macuco, papa-moscas-de-olheiras e outras tantas espécies de aves são vistas ao longo desta longa e plana trilha do Núcleo Santa Virgínia.

Extensão:14km
Tempo de percurso: 6h
Grau de dificuldade: Médio

Estrada do Parque

Estrada larga de terra que corta o parque da Serra do Mar, pouco movimento de carros. É um dos melhores lugares para fotografar as aves que aparecem em borda de mata, pois tem áreas abertas e com boa luminosidade. Nesta estrada, sentido Parque, pode-se observar espécies típicas de Mata Atlântica, como o corocochó, tangarazinho, sanhaçu-frade, sanhaçu-pardo e saíra-lagarta. No sentido interior, indo para o distrito de Catuçaba, há espécies de áreas mais abertas, típicas de cerrado, como a seriema, arapaçu-de-cerrado, cochicho, casaca-de-couro-de-lama e o acauã. Pode ser percorrida a pé ou de carro.

PESM – Base Vargem Grande

Atualmente, o parque disponibiliza 2 trilhas para visitantes com agendamento prévio:

1. Trilha do Corcovado
Também em Natividade da Serra e partindo da Base Vargem Grande, é uma opção para quem realmente gosta de caminhar, o percurso bastante íngreme leva ao Pico do Corcovado com 1.168 metros de altitude, com vista para o mar.

Extensão: 18km
Tempo de percurso: 8h30 a 10h
Grau de dificuldade: alto

2. Trilha do Rio Grande
Partindo da Base Vargem Grande em Natividade da Serra, os atrativos desta trilha são: Poço do Ribeirão Grande, Poço dos Peixes e Cachoeira da Boneca. A trilha transcorre as margens do Ribeirão Grande em uma área de grande exuberância e beleza natural.

Extensão: 13km
Tempo de percurso: 6h
Grau de dificuldade: médio / alto